PJ de Pains envia representante para Assembleia de Minas

por adm publicado 09/10/2018 10h35, última modificação 30/10/2018 15h29
“Tivemos a chance de criar propostas que se tornarão boas leis de proteção às mulheres e, consequentemente, a sociedade". Informa Daniel.
PJ de Pains envia representante para Assembleia de Minas

Foto: Willian Dias / ALMG

A Assembleia Legislativa de Minas  (ALMG),  em Belo Horizonte, recebeu entre os dias 17 e 21 de setembro estudantes de 81 municípios mineiros, que chegaram à etapa estadual do Parlamento Jovem, da edição de 2018.

O estudante Daniel Ferreira, da cidade de Pains foi um dos 120 jovens que participaram da etapa estadual. Ele conta como foi sua experiência durante o evento: “Tivemos a chance de criar propostas que se tornarão boas leis de proteção às mulheres e, consequentemente, a sociedade. Na etapa estadual achei positiva também a interação entre os alunos de várias regiões de Minas Gerais. As experiências compartilhadas ampliaram nossa visão de mundo”. Afirma.

Para o coordenador do projeto em Pains, Leonardo Lara, o Parlamento Jovem é de grande importância para o estudante, pois contribui para o seu crescimento e  cidadania. “Acho importane esse projeto para Pains pois, proporciona aos nossos alunos uma visão mais ampla , abrangendo temas de relevância. Assim, eles podem debater suas ideias, apresentar propostas e sobressaírem no seu crescimento pessoal e intelectual”. Analisa.

O tema deste ano: "Violência contra a mulher" levou os alunos em Pains a realizarem  oficinas, ouvirem depoimentos, irem às ruas e aprenderem um pouco mais sobre a Lei Maria da Penha.

Nesta etapa final os alunos analisaram e votaram as propostas que foram levantadas nas etapas anteriores e que, na opinião deles, devem ser priorizadas para combater a violência contra a mulher.

Eles também sugeriram a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 16/15, que assegura a participação de, pelo menos, uma mulher na composição da Mesa da Assembleia. Propõem, ainda, a criação do programa “Parada Segura”, que permite o desembarque de mulheres em locais fora do ponto do ônibus, a partir das 20h30.

O resultado se transformará em um documento a ser encaminhado à Comissão de Participação Popular do Parlamento Mineiro.

error while rendering plone.comments