Olho Vivo, Comando da PM e Banco do Brasil são temas de reunião

por adm publicado 14/09/2018 16h45, última modificação 09/10/2018 15h50
O Capitão Cesar Bittencourt, apresentou os benefícios advindos do projeto Olho Vivo, bem como, um orçamento para sua implantação.

Com o objetivo de discutir a implantação do projeto “Olho Vivo”, a troca do Comando da PM e a situação da Agência do Banco do Brasil, a Câmara Municipal de Pains recebeu no dia 4 de setembro, membros do CONSEP, do Alto Comando da Polícia Militar e Civil e representantes da gerência do Banco do Brasil, junto aos integrantes do Executivo e Legislativo.

Inicialmente, o presidente do CONSEP, Adauto R.P. Lana deu boas vindas ao Sargento Adilson, parabenizando-o pela nova administração. Segundo ele, em pouco tempo de atuação, já se percebe sensível melhoria, principalmente na rotina diária, em constantes e visíveis rondas pela cidade. Ele também falou sobre alguns anseios da comunidade como a realização de rondas aos sábado, domingos, feriados e festividades.

Em seguida, o Comandante da 241ª Companhia da Policia Militar, Capitão Cesar Bittencourt, apresentou os benefícios advindos do projeto Olho Vivo, bem como, um orçamento para sua implantação. Ele detalhou o seu funcionamento e como seria sua  administração, entendendo ser um grande passo para o engrandecimento de Pains e fundamental para a Segurança Pública do município.

O projeto teve total apoio dos vereadores, com destinação de parte da verba necessária à compra e implantação dos equipamentos de vídeo-monitoramento, chamado OLHO VIVO.

O prefeito Marco Aurélio se comprometeu com total esforço para complementação da verba necessária à finalização do projeto.

Por último, a situação da continuidade do funcionamento pleno do Banco do Brasil foi discutida pelos representantes da agência de Pains. Após a discussão, decidiu-se providenciar um documento manifestando a necessidade da prestação dos serviços da agência e encaminhar ao  Banco Central, em Brasília. O manifesto contará com o apoio do Executivo, Legislativo  e as principais instituições da cidade que aderirem a causa, assinando o documento.

 

error while rendering plone.comments